Sempre

By sufragista - abril 25, 2020



O 25 de abril é, ainda hoje, a cola da nossa democracia frágil. Foi ao todo de todos estes anos o garante dos princípios socialistas e sociais-democratas, e o apoio ideológico na construção de um Estado-providência. Agora que deixamos os neoliberais, os populistas e os fascistas tomar lugar na casa da democracia e antes disso, nas instituições públicas e na imprensa, fica claro como a intenção é fazer do 25 de abril um bode-expiatório de tudo o que correu mal e podia ter corrido melhor (para estes mesmos grupos). Dissolver esta cola, pouco a pouco, é desprender o estado democrático, com todos os seus defeitos, que levamos décadas a construir.

  • Share:

0 comments